Terça-feira, 1 de Abril de 2008

V. O amor tem idade?

- Então, como foi? Quero saber de tudo!

- De tudo não queres saber de certeza... Mas foi... divinal...

     Rita e Liana passeavam pela avenida, com a praia a metros de distância. Tinham combinado passarem a manhã juntas, pois há algum tempo que não o conseguiam fazer sem interupções.

- Normalmente dizes que foi giro, que gostaste, que foi divertido... Mas desta vez esse "divinal" parece que ultrapassou todas as expectativas.

- Foi... diferente. Foi mais intenso, ele esforçou-se mais, eu estava bem disposta...

- Posso acrescentar que para além de bem disposta, estavas também "disposta" a esquecer o passado?

- Pois, é verdade. Já é mais do que altura de o fazer. Eu mereço isso, o Sebastian merece isso, a nossa relação merece isso.

- Eu também mereço, já agora! Quem é que está sempre aqui a gastar o Latim para te ajudar? - brincou Rita.

- Tens razão. Sou muito chata não sou?

- És um bocadinho... Mas vá, atura-se!

- Tu hoje estás com uma piadinha Rita! - disse Liana, enquanto se ria. A sua melhor amiga tinh aquele dom especial de pôr toda a gente de bom humor, mesmo nos dias maus.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- Gostas deste vestido? Ai... é tão lindo! Mas caro...

- Mãe, é um vestido de casamento, é normal que seja caro. Se fores comparar com os outros, este até é dos mais baratos.

- O Paulo diz que eu tenho bom gosto e que escolho sempre bom e barato!

- Sim Mãe...

     Liana e a mãe tinham aproveitado a tarde para começarem a escolher um vestido de casamento. Mas por muito feliz que Liana estivesse em estar com a mãe, o facto de todas as conversas levarem à referência do nome Paulo não estava a ajudar muito.

- ... e o Paulo disse que quando estivermos a viver juntos vamos ter um gato!

- Um gato?! Tu sempre odiaste gatos!

- Eu?! Oh filha, pronto, não são os meus animais preferidos, mas odiar também não!

- Tudo bem... Depois de sairmos daqui vamos jantar onde?

- Tamanho acima por favor. Preciso de fazer dieta... - disse a mãe para a ajudante na loja - Jantar... Ah, já sei, o Paulo falou-me de um restaurante com carnes cinco estrelas na avenida! Ele diz que a picanha lá é óptima! E vem com uma dose extra de batatas fritas porque há quem não goste do acompanhamento da picanha e eu disse que ia experimentar e ele disse que...

- Oh Mãe, acabaste de dizer que querias fazer dieta, e queres picanha com acompanhamento e batatas fritas e não sei o quê?

- Filha, sim, eu quero fazer dieta. Mas não, eu não disse que ia comer picanha. Eu disse ao Paulo que o ia fazer. O que é muito diferente. Não estás à espera que lhe diga que estou a fazer dieta pois não?

- Qual... é o problema?

- Fica mal! Ele vai olhar para mim e dizer, ou pior ainda, pensar: "Pois, realmente precisas..."

- Mãe!! Ele supostamente gosta de ti como és!

- E gosta, eu não tenho dúvidas! Mas é melhor não arriscar.

- Tu é que sabes...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

- Ai Rita, não aguento mais, ela não se cala! - desabafou Liana, ao telefone nessa mesma noite com Rita.

- É assim TÃO mau?

- "Ai o Paulo disse...", "Ai o Paulo fez...", "Ai o Paulo quer...". Mau?! Não, é péssimo!! Ela até mentiu sobre gostar de gatos! Eu que quis um gatinho quando era pequena, ela não deixou. Chamou-lhes bolas de pêlo que arranham tudo... E agora o Paulo quer um gato, por isso a dona minha mãe até passou a adorá-los!

- Estás com inveja?

- INVEJA?! - gritou Liana chocada - Não é inveja, é... uma injustiça! E o que mais me chateia é que ela anda a mentir-lhe!

- Mentir? Como assim? Ela anda a traí-lo?

- Não Rita, mas diz que gosta de gatos, que gosta de picanha, não lhe diz que faz dieta. Eu imagino que mais ela lhe disse... Quem sabe, talvez tenha dito que tem 20 anos e é virgem?!

- Liana, ele sabe que tu és filha dela... Logo, é óbvio que a tua santa mãe não é...

- Rita, era um exemplo, estava a ser sarcástica...

- Não estás a exagerar?

- É provável. Mas é irritante!

- Tens de ter paciência. A tua mãe está a viver o amor que nunca teve. É quase como se fosse adolescente outra vez.

- Porque é que tens sempre razão Rita? Nunca tinha visto as coisas assim...

- Está cá a maravilhosa tua amiga para te pôr a ver as coisas como deve ser. E tem calma. Isso passa depois da lua de mel. :P

- Ainda faltam uns três meses até lá. E é porque eles estão cheios de pressa para dar o nó.

     Mas apesar do quanto Liana reclamava, o amor que a mãe estava a viver dava-lhe forças para acreditar que tal sentimento poderia existir entre um homem e uma mulher.

sinto-me:

publicado por Do outro lado do oceano às 19:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
19
21

22
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. Sonhos, escrita e um alqu...

. Beleza e Inveja . Senhora...

. E lá vão 3...

. Reflexão

. Preciso...

. Gooo Portugal :D

. Shiuu... As paredes não p...

. Mudanças de maré

. Ur so gay! * I kissed...

. Um novo rumo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.Prémio Magnolium

blogs SAPO

.subscrever feeds