Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Sonhos, escrita e um alquimista


     Normalmente os livros que tenho de ler durante o Verão a mando da direcção da minha escola não são muito interessantes. Nada interessantes talvez dê para descrever bem. Mas desta vez, parece que a tradição quebrou. O primeiro livro que tive que ler (são três), foi "O Alquimista", do escritor Paulo Coelho. Ora como já dei a entender em vários posts, a minha pessoa está nos States, logo o livro que li... foi a tradução em Inglês, intitulado obviamente "The Alchemist".

     Estava curiosa para ver se iria gostar ou não e a verdade é que sim, gostei. Não daqueles livros que me deixam praticamente viciada e com uma vontade enorme de chegar ao fim... Mas consegui seguir facilmente, não "secar" enquanto o lia e por momentos nem parecia que apenas o estava a ler porque a Escola mandou...

    Entre sonhos, um rapaz chamado Santiago, alquimistas, amor e descobertas entre Espanha e África, o escritor capturou a minha atenção e algumas frases do livro são simplesmente encantadoras. Vou pôr aqui as duas que dizem mais... em poucas palavras:


"It's the possibility of having a dream come true that makes life interesting."


e


"To realize one's destiny is a person's only obligation."


     Concordo infinitamente com a primeira frase. Sou sonhadora por natureza, e acredito que a vida apenas faz sentido quando sonhamos, quando temos algum objectivo de vida, algo longínquo que até pode ser difícil de realizar, mas que nos dá vontade de lutar e conseguir. Acredito nisso, espero continuar a acreditar...

     Já não concordo tanto com a segunda frase. Acho que há mais coisas na vida consideradas obrigações do que apenas entender o nosso destino. Criar família ou não, tomar conta dos que estão à nossa volta, etc, também não são coisas que devemos fazer no dia a dia? Têm alguma coisa a ver com destino? Talvez tenha sido eu que não percebi a mensagem que queria ser transmitida, talvez não acredite mesmo nesta ideia de destino.

       Já chega de filosofias por hoje não acham? A última coisa que me falta dizer é que tenho um blog novo, num outro sítio.


http://a-objectiva-do-ser.blogspot.com


      Para além de publicidade grátis aos blogs que costumo ler, o novo "A Objectiva do Ser" (não se esqueçam que tenho o antigo aqui no Sapo) vai ser maioritariamente sobre imagens e fotografias de muitos géneros. Espero que gostem e principalmente que visitem e comentem.


Beijocas

Liz*e


publicado por Do outro lado do oceano às 18:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

Beleza e Inveja . Senhora e seu Escravo

 

 

Imponente


                Selvagem


                                                       Sensual


                                                                                  Bonita


                            Confusão


                                                    Elegante


                                      Senhora


                                                                      Escravo


                        Postura


                                                                                       Sólida


                                                         Real


 

sinto-me:
música: Disturbia - Rihanna

publicado por Do outro lado do oceano às 22:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

E lá vão 3...

     As piores coisas que podem acontecer a algum fã da selecção são:

1. Ver a equipa perder, sejam lá quais forem as razões;

2. Ver a equipa perder num país estrangeiro, com comentadores britânicos que mal conseguem pronunciar o nome dos jogadores portugueses ("Nunou Goumez"; "Cristiénou Rounaldou"; "Bowzinguá", etc."

3. Reparar que os mesmos comentadores pronunciam o nome dos jogadores alemães maravilhosamente bem.

4. Chega à noite e depois da ressaca do jogo, ver as notícias do telejornal das 8, quando em Portugal já são agora quase uma da manhã, mas aqui... são 8. Claro está que o telejornal está cheio de "Somos os maiores, vamos ganhar esta merda toda!" ou "Estamos a perder 2-1, ainda vamos recuperar!!". Pois... Sem comentários...


Vá, atitude optimista aqui deste lado do oceano... Para a próxima há-de ser melhor.


P.s.: Afinal não me vi Turca, muito menos Grega, é mais Alemã... Pronto, vá, elas são giras. Mas eu duvido que o loiro me fique bem



Beijocas

Liz*e

sinto-me:
música: Monkey Wrench - Foo Fighters

publicado por Do outro lado do oceano às 01:41
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

Reflexão

    

     Hoje o meu post vai direccionado para todos aqueles que ainda andam com livros escolares na mão e exames para fazer. Com professores que adoramos e outros que preferíamos não ter. Com trabalhos de casa pra fazer quando não nos apetece. Mas para aqueles que em vez disso já têm um emprego e contas para pagar, também podem continuar a ler e talvez não seja tempo perdido.

     Hoje foi o meu último exame. É mesmo questão para dizer: ALELUIA!! Cheguei a casa, abri os cadernos e dossiers e começei a ver... A primeira aula de Matemática do ano. Sim, aquela onde eu até me sentei à frente, até prometi a mim mesma que ia fazer os trabalhos de casa todos correctinhos e perfeitinhos, e onde até respondi a duas perguntas da setôra. Melhor ainda, os meus apontamentos têm os títulos a cores! Sim, a cores!!

     Depois lembrei-me da última aula de Matemática do ano. Toda a gente a morrer do calor que estava na sala, a olhar para o relógio de 2 em 2 minutos, a fazer exercícios para o exame e no fim um "Boas férias!" da setôra e nós todos a pensar... férias só quando os exames acabarem...

     Ora esta tagarelice toda para dizer, que estes dias de arrumações escolares fazem-me pensar. No primeiro dia de aulas, por acaso dia dos meus anos, 29 de Agosto, eu não tinha os mesmo vícios de escrever e visitar blogs como tenho agora. Não conhecia metade das músicas que conheço agora. Não gostava da mesma pessoa. Não tinha os problemas que tenho agora. Não tinha vivido as felicidades que vivi entretanto. Não tinha sequer os mesmos ideais (parecidos, mas alguns mudaram) que tenho neste mesmíssimo momento. Em menos de 10 meses tanta coisa mudou... E muito mais ainda vai mudar até ao dia 29 de Agosto. Um novo ano já vai ter começado, o último do secundário (andamos 12 anos à espera dele, ufaaa...), onde vou saber em que universidades entrei, e onde vou viver os próximos quatro anos da minha vida. E tanto vai mudar este Verão. Uma nova liberdade.

     Passo a vida a mudar. Mas acho que sou feliz assim. O problema é que agora tenho de estabilizar num sítio... quando gostava de estar noutro...

Beijocas e boas férias para aqueles que as podem ter eheh :P

Liz*e

sinto-me:

publicado por Do outro lado do oceano às 21:48
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Junho de 2008

Preciso...

 

A solidão bate à porta.

Digo-lhe olá. Deixei-a entrar e fecho a porta...

Ainda antes de me virar para ela, penso se cometi um erro.

Provavelmente... sim.

Olho-a nos olhos. Ela sorri. Um sorriso de culpa.

Percebo o que quer dizer.

Lágrimas enchem-me os olhos.

Mas não correm...

Secam ainda antes de eu me aperceber que alguma vez elas lá estiveram.

A solidão olha para a janela.

Eu sigo lentamente o olhar.

E deparo-me com a saudade.

Baixa, amargurante, irónica.

Não gosto da saudade. Nunca gostei.

Desvio o olhar. A campaínha toca.

Não.

Não vou deixar entrar a saudade.

Peço à solidão para sair.

Ela cordialmente o faz. Beija-me a face.

Sinto o cheiro demasiado forte a perfume...

Áspero, demasiado asfixiante.

A solidão sai, eu encerro a porta.

Fecho as pressianas.

Deito-me no chão.

De costas para o tecto, sinto o frio a percorrer-me o peito.

Penso no que estas duas personagens me roubam sempre que espreitam.

Roubam-me um sorriso.

São prova do quanto preciso...

Porque preciso...

E preciso...

sinto-me:

publicado por Do outro lado do oceano às 01:43
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 7 de Junho de 2008

Gooo Portugal :D

 

     A esta hora está tudo de olhos postos num qualquer ecrã de TV a ver a nossa selecção a jogar. Pois aqui pelos States costumamos ter acesso pelos canais da Sic Internacional aos jogos da sport Tv... Mas parece que só têm contracto para a liga Portuguesa, pois o Euro não está nem vai ser transmitido... Quer dizer, os emigrantes na Europa, para além de terem os joguinhos mesmo ali nos estádios da Suíça, ainda têm acesso a isso tudo, e nós aqui nos confins do mundo, nada... Mas isto é justo?

     Pronto, à falta de melhor estou aqui num site a fazer "refresh" à página de 2 em 2 minutos (OH MEU DEUS acabei de ver que o Pepe marcou um golo!!!! :D) para ver como vai o jogo. E pronto, já disse que Portugal está 1-0. Abençoada internet, se não fosse isto já tinha morrido...

     GOOOOOO Portugal que estamos a ganhar e desta vez não me quero ver Grega! (e muito menos Turca, as gregas pelo menos são giras ). E não, o smiley não tem nada a ver.

Bem, vou mas é torcer por Portugal no ginásio cheio de americanos...

 

Beijocas

Liz*e

 

sinto-me: Optimista ;)

publicado por Do outro lado do oceano às 21:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Shiuu... As paredes não podem saber!

    

Vieirinha

     Uma pergunta que se vai arrastar por muitos e bons anos, cada vez mais e cada vez com mais debate: o que é a privacidade, e a partir de quando é que passa a ser violada? Fazer exactamente isto, escrever num blog, é violar a minha privacidade? É passar limites da minha segurança? Se escrever aqui mal de alguém, conhecido publicamente ou não, é crime?

     Ora estou a pensar nisto devido a um debate no telejornal da noite da SIC que deu hoje, e não há duvidas nenhumas que a internet é perigosa. Não só pelos sites e pelas redes de que todos os pais têm medo que "caçam" crianças e não só inocentes, mas também pela exposição de ideias e momentos da vida das pessoas em blogs.

     Mas apesar de tudo, eu acho que quem quer, pode manter a privacidade mesmo tendo um blog. Pode não relevar nomes. Pode não pôr fotos. Pode não divulgar o e-mail e principalmente o sítio onde vive. E não só nos blogs, como em tudo o resto. Nas conversas por email e msn, pelos contactos no hi5 e noutros sites do género.

     Sou uma defensora da internet porque me salva a vida todos os dias. Como um dos jornalistas no debate disse, a internet ajuda muita gente, principalmente quem se sente só. E às vezes sinto-me exactamente assim. E esta tecnologia é o que me permite contactar pessoas que vivem a 8 horas de distância de mim (de avião, lá está).

     Acho que por hoje chega de psicologias e filosofias. Mas faz-me pensar... Onde é que começa a nossa privacidade? A minha começa nas paredes da minha casa, e acaba quando ligo o computador. Mas isso é porque faço essa escolha, e há coisas pessoais que divulgo aqui ou ali... enquanto há outras, que nem as paredes sabem...

 

Beijocas

Liz*e

sinto-me: Pronta para ir mimir
música: All around me - Flyleaf

publicado por Do outro lado do oceano às 02:39
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Mudanças de maré

    

José Ferreira

     Já há algum tempo que o deveria ter feito, mas hoje foi de vez. Personalizei um bocadinho mais o meu blog... Corzinha aqui, imagem ali, retoque acoli e um título valha-nos uma santíssima qualquer que nem título eu tinha no blog!

     O dia foi esquisito e complicadito. Mas hoje não vale a pena saberem de nada disso. Deixo-vos com uma foto que encontrei enquanto procurava ali a rapariga a passear à beira mar do fotógrafo Daniel Camacho e que achei muito gira.

     Espero que gostem da mudança de visual e estou aberta a opiniões!

     (E já agora, também vou mudar o outro blogzinho. Dêm lá uma espreitadela senão ele sente-se sozinho!)

 

 

Beijocas deste lado do oceano

Liz*e

sinto-me: À espera do Verano!!!
música: Lo que paso paso - Daddy Yankee

publicado por Do outro lado do oceano às 02:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Ur so gay! * I kissed a girl - Kate Perry *

     A primeira vez que ouvi esta música, não queria acreditar. "I kissed a girl". Ora isto é o que um rapaz era capaz de dizer certo? Not really... Porque neste caso, quem o canta é uma gaja. E pronto, ela beijou uma rapariga, os lábios dela sabiam a batôm de cereja, espera que o namorado não se importe (nãoooo, claro que não), diz que ladies bonitas não se portam assim mas quê? Nós gajas somos demasiado "mágicas" (palavras dela) e irresistíveis! Bom, vejam o vídeo, ouçam a música (existe também uma versão techno) e deliciem-se com a letra. Basicamente o que a Katy Perry nos quer dizer é: lá por termos experiências com o mesmo sexo, não quer dizer que sejamos gays/lésbicas. Digamos que até concordo mas... não experimentem muito, ou ainda se torna vício eh eh :P

Digam-me o que pensam!... Preciso de uns comentários para aumentar a moral.

 

 

 

Beijocas

Liz*e

 

 

 

sinto-me:
música: I kissed a girl - Kate Perry

publicado por Do outro lado do oceano às 02:50
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Um novo rumo

    

Tuta

    

     Tenho andado infeliz com o rumo deste meu blog. Desde que criei o outro blog, onde ponho as minhas ideias mais imaginativas, tenho dado pouca atenção a este. Por isso, quero mudar a situação.

     Quando o criei, o objectivo era ter mais alguma coisinha para fazer, desenvolver o meu Português que aqui pelos States se torna difícil e pôr a minha imaginação a funcionar. Durante o percurso, errei. Mas como gosto de emendar os meus erros, vou passar a postar tudo aquilo que me apetecer. Depende do estado de espírito, depende se estiver zangada ou não com o mundo, depende do que me apetecer escrever. Se quiser desabafar faço-o, se quiser apenas dar ideias de músicas, filmes ou música, assim o farei.

     Hoje não tenho muito mais para dizer. Foi feriado, por isso as notícias são poucas. Mas talvez tenha uma sugestão.

 

 

"Carpe diem"

 

     Uma noção que adoro. Este ano dei literatura Britânica, e como tal, os poemas sobre "seize the day", ou em Português, "aproveite o dia" foram mais que muitos.

     Aproveitem o dia. As noites. As tardes e os momentos felizes. Os menos felizes. Tento lembrar-me disto constantemente. E sei se o dia correu bem ou não, se o soube aproveitar. É o meu ingrediente chave para sobreviver num sítio onde 99% do tempo não me apetece estar.

 

Beijocas

Liz*e

 

sinto-me:
música: Mr. Brightside - The killers

publicado por Do outro lado do oceano às 01:17
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
19
21

22
24
25
26
27
28

29


.posts recentes

. Sonhos, escrita e um alqu...

. Beleza e Inveja . Senhora...

. E lá vão 3...

. Reflexão

. Preciso...

. Gooo Portugal :D

. Shiuu... As paredes não p...

. Mudanças de maré

. Ur so gay! * I kissed...

. Um novo rumo

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.tags

. todas as tags

.Prémio Magnolium

blogs SAPO

.subscrever feeds